fbpx

Melhoramento genético na agricultura: entenda mais sobre essa prática e como ela favorece sua produção

3 maio 2021 Posted by: Trivela Não categorizado

Quem vive do campo tem uma série de preocupações. As condições climáticas, o ataque de possíveis pragas, questões geográficas. Tudo isso merece atenção do trabalhador do campo. A fim de garantir produtividade, uma técnica usada é o melhoramento genético.

Você conhece essa alternativa? Sabe como ela pode te favorecer? São dúvidas que costumam surgir na agricultura. O objetivo é sempre garantir a produtividade por parte da colheita. Assim, o produtor tem bons resultados na plantação.

Entenda o que é melhoramento genético

O melhoramento genético tem como objetivo o melhoramento do potencial genético da planta. Trata-se da seleção ou alteração do genoma do indivíduo. Com isso, o intuito é que as mudas desenvolvam características específicas.

Mesmo que pensemos em algo novo como contribuição da ciência, a prática é bastante antiga. Os primeiros registros dão conta de 10 milhões de anos atrás. É o período onde plantas começaram a ser cultivas com fins domésticos e de agricultura.

Portanto, não é uma prática difícil, mas traz resultados concretos. Consiste no cruzamento entre mudas para que a nova muda apresente o que se espera. O processo pode demorar, mas também há tecnologias responsáveis por acelerá-lo.

Não pense que basta começar tudo da noite para o dia. Isso só fará você perder dinheiro, pois vai investir na prática e não colherá o resultado espero. Assim, a produtividade da cultura será afetada. Então, planeje-se bastante e consulte outros especialistas.

Quais são os benefícios

Adotar o melhoramento genético resulta em benefícios para seu plantio. O principal objetivo é garantir a produtividade, mas há também outros pontos positivos.

  1. Valor nutricional – Conforme a combinação, é possível aumentar o valor nutricional da cultura. Pode acontecer o aumento no teor de vitaminas e proteínas de acordo com o cruzamento feito.
  2. Resistência – Esse é outro fator que o melhoramento genético ajuda. A resistência às condições climáticas ou até mesmo ao ataque de pragas tem a chance de ser aumentada. Tudo depende da genética em relação ao clima e ao solo, dois pontos importantes para o desenvolvimento de uma planta.
  3. Colheita mecanizada – Hoje, a tecnologia está cada vez mais presente no campo. Entretanto, existem tipos de plantios que não se adaptam bem à retirada da máquina, então acontece o desperdício. Por isso, a técnica ajuda também nesse aspecto ao favorecer uma colheita mecanizada.
  4. Área plantada – Quando você utiliza do melhoramento genético, é fato que aumenta a produtividade. Além de garantir maior quantidade daquela cultura, isso também pode ser feito em um menor espaço. Ou seja, diminui a quantidade de terras utilizadas para o plantio dependendo as condições.
  5. Características – Ao cruzar duas espécies diferentes a fim de provocar alterações na genética, você também muda características. Muitas delas são positivas para o agronegócio, como a longevidade, precocidade e uniformidade.

Planeje o melhoramento genético

Lembre-se e como já citado anteriormente. Não queira fazer o melhoramento genético da noite para o dia. Isso requer estudos entre as culturas, ou então a compra de sementes híbridas, ou seja, geneticamente modificadas.

Na Di Solo, há sementes híbridas que visam a maior produtividade da colheita. Assim, o produtor tem a chance de aumentar a margem de lucro. Afinal, quando a produção é maior, mais opções para a venda também. O investimento vem em forma de retorno financeiro para o trabalhador do campo.

Open chat